Catedral de Porto Alegre

Catedral de Porto Alegre

quarta-feira, 25 de abril de 2012

" O Tempo "


O tempo mensageiro
de boas e más noticias
conselheiro sereno das horas
assíduo ouvinte das dores

não sei quanto me resta
mas acho que o tempo me aceita
deixa-me estático sem respirar
manda parar tudo o sillêncio se faz

a luta o grito a palavra resista
mãos ajudam-me mas sufocam-me
a inércia um vácuo que te absorve
luzes que confudem de onde mesmo serão?

velho tempo mensageiro
para onde tentas me levar?
meu corpo embaixo é visto tão pequeno
sereno são meus movimentos?

O cérebro ativo o corpo inerte
verte do rosto muito suor frio
sem comando debatem-se os membros
a luta é ferrenha vida e morte e o tempo

uma voz fala ao meu ouvido
volta está tudo bem pode respirar
diz teu nome a batida está melhor
a pressão é normal e o tempo deixou-me ficar.

Antonio Campos 25/04/12.


16 comentários:

  1. Que bom te ver poetando assim novamente!

    Linda poesia e esse tempo bom, de melhoras que vi te fazer poetar muito ainda!

    Te esperamos! Fica bem e te cuida, não abusa!rs abração,chica

    ResponderExcluir
  2. Antonio, que bom tê-lo de volta poetando seus sentimentos! Tudo vai ficar bem, amigo.
    Fique com Deus!

    Abraços

    Márcia

    ResponderExcluir
  3. Chica querida Chica esse foi um momento vivido a poucos dias mas cá estou vamos embora tchê!.

    ResponderExcluir
  4. Minha querida Márcia a dos poemas Divinos vivi a poucos dias esses momentos ai descritos mas voltamos.

    ResponderExcluir
  5. Antonio,bela poesia e canção!Tem poesia sua no Recanto dos autores hoje tb!bjs,

    ResponderExcluir
  6. Valeu Anne forte abraço. Essa poesia foi o mai triste momento vivido por mim até hoje.

    ResponderExcluir
  7. Parabens amigo por este poetar com reflexão neste tempo.Estive na Anne e li um poema de sua lavra que fala bem deste tempo.
    Que este tempo não nos seja carrasco amigo.
    Meu abraço de paz e saude sempre.

    ResponderExcluir
  8. Grato Toninhobira forte abraço gaúcho. Esse Tempo é vida e ela quase me escapou entre dedos.

    ResponderExcluir
  9. Com amor o tempo se torna infinito, abraço Lisette.

    ResponderExcluir
  10. Belíssimo poema descritivo.Bjs poeta!!!

    ResponderExcluir
  11. O tempo é aquilo que nós fazemos dele, faça o melhor que puder no tempo dado. Quando ele acabar, acabou.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  12. Tricolor , cheguei a me arrepiar. Lembrei do que você me contou... e vejo aqui como sua veia poética soube transformar esse momento tão difícil nesse belo poema.
    Parabéns, Poeta dos Pampas!! Muito bom ver você de volta.

    Um beijo pra você e pra família.

    ResponderExcluir
  13. Um beijo senadora vivi tudo isso ai e muito mais. Mas voltei grato pela presença.

    ResponderExcluir

Ofertado pelo blog Reflexões.

Ofertado pelo blog Reflexões.

Um Blog do Outro mundo

Um Blog do Outro mundo

Blog Reflexões

Blog Reflexões

PEQUENO CAHORRO GAUDÉRIO.....

PEQUENO CAHORRO GAUDÉRIO.....
MAS....PENSE BEM ANTES DE MEXER COM O TRÂNQUILO

ofertado pelo blog

ofertado pelo blog
http://mayshay.blogspot.com/

Olho de Deus

Olho de Deus

Blog do Poeta e Amigo Mariano

Blog do Poeta e Amigo Mariano

Repassado pelo blog Renascendo

Repassado pelo blog Renascendo

" Anjo do Oriente "

" Anjo do Oriente "
Vale a pena visitar esse blog

Presente do Blog Anjo Sedutor

Namorado da Maga

A GATA MAGA

A GATA MAGA
PRESENTE DA SENADORA LAU

Repassado Pelo Blog Compartilhar e Aprender

Repassado Pelo Blog Compartilhar e Aprender

Somos Todos Irmãos

Somos Todos Irmãos
Ofertado pelo amigo Dalton

Sequestrado do Blog " No Cantinho da Curva"

Esse selo é para você amigo

" Reunidos Amigos"