Catedral de Porto Alegre

Catedral de Porto Alegre

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

" Sem Despedida"


Quando ouvi
a porta bater
você sair
sem nada dizer

senti que havia acabado
dos meus sonhos de amor
então eu havia acordado

tentei por você chamar
quando te ouvi dizer
não consigo te amar.

Antonio Campos 27/11/09.

28 comentários:

  1. Despedidas sempre são
    tristes, mais tristes
    ainda quando nenhuma
    palavra é dita, o coração
    se torna pequeno pra
    tanta dor.

    Lindo poema!!
    Bom final de semana!!

    ResponderExcluir
  2. Grato pela presença Mundo Novo. É as despedidas as vezes nos deixam marcas.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Poeta Antonio dos Campos, muitas vezes é necessário que não se dispeça de um sonho. Basta acordar!
    Gostei de ver o "the early days" estampado aqui ao lado.
    Um abração!

    ResponderExcluir
  5. Meu minerin amigo valeu um abraço você ordenou fui lá e busquei mas roubei o guerreiro rsrrsrsrsrrsrs.

    ResponderExcluir
  6. Acheeeei! Que lindo! Esse blog transpira emoção!
    Já estou te seguindo, amigo!
    Abraços e ótimo fim de semana!!!

    ResponderExcluir
  7. Grato Sônia pela presença um abração.

    ResponderExcluir
  8. Olá Tricolor, liga não. A fila anda...[rs] Brincadeiras à parte, meu amigo, a cada dia você nos encanta mais e mais com seu talento. Parabéns!! Lindo poema!!!
    Um beijo

    ResponderExcluir
  9. Nossa, meu bom amigo, que poema lindo! Dizer eu não sei te amar é tão doído, mas pode ter certeza, sempre dói mais em quem diz. Mas, que dor mais estranha é essa o amor. Sofremos sim, por amor, choramos, erramos, nos julgamos e julgamos aos outros também. Ao fim, vemos que nada é mais precioso do que os momentos doces que foram vividos, dos beijos; dos passeios; de tomar café juntos; do toque e das pequenas felicidades...Não sei porquê mas, uma lágrima solitária fez um caminho em minha face, ao ler esse teu poema.

    Um beijo, meu lindo. Obrigada por sempre estar presente no Poética.

    ResponderExcluir
  10. Meu vizinho Antonio
    A poética do amor ilimitado, do amor fantasma que toma a todos indiscriminadamente.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  11. Olá minha amiga senadora lau valeu sua visita um abraço.

    ResponderExcluir
  12. Jacque valei minha amiga um abração.

    ResponderExcluir
  13. Salete dminha vizinha e amiga que recebe-la novamente um abração.

    ResponderExcluir
  14. Muitas vezes deixa marcas
    Uma despedida assim
    Mas hoje tanto acontece
    Ainda ontem junto a mim

    Foi cada um a chorar
    Na despedida que vi
    Ainda tentei consolar
    Mas tinha de ser assim

    É um sonho que acaba
    Uma vida a desmoronar
    Tanta coisa por dizer
    Tanta palavra a faltar

    Um BEIJO
    Áurea

    ResponderExcluir
  15. Áurea minha amiga como é bom ve-la por aqui e poetando como sempre nos comentários um abração.

    ResponderExcluir
  16. Palavras que cortam como o fio da navalha...que podem ser um dia perdoadas mas nunca esquecidas- sei como é isso...ah!!! como sei ...
    Beijos de luz para o seu coração-

    ResponderExcluir
  17. Olá Maria grande amiga um abração sua presença me alegra muito.

    ResponderExcluir
  18. Despedida e uma palavra que nao deve existir pois no coracao sempre vai ficar a lembranca, paz.

    ResponderExcluir
  19. Oi, Antonio Paulo!

    Sempre encontro um belo poema por aqui!

    As despedidas são sempre doídas, meu amigo!

    Mas quando as transformamos em poema, ficam belas, e começam a parar de doer!

    beijinho,

    neli

    ResponderExcluir
  20. Valeu amiga Lisette um abração grato pela presença.

    ResponderExcluir
  21. Grato pela presença Nelí forte abraço.

    ResponderExcluir
  22. Para o desamor não há argumentação.

    Só nos resta lamber as feridas.

    Primeira vez por aqui.

    Um abraço,
    Inês

    ResponderExcluir
  23. Oi, meu poeta Antonio Paulo
    Amar é sofrer e ser feliz, sofrendo...
    Uma ótima semana!
    Um abraço e tudo de bom!

    ResponderExcluir
  24. Olá Dois Rios volte sempre um abraço.

    ResponderExcluir
  25. Aos amigos ZildaeAntonio um abraço boa semana.

    ResponderExcluir
  26. querido amigo e poeta, não tem dor pior do que de uma deapedida, nessas o melhor mesmo, é poupar palavras, enxugar a lágrimas, pegar a mala e por os pés na estrada sem olhar para trás, bjs

    ResponderExcluir
  27. Oi amigo Tricolor! Despedidas são tristes mais este poema é lindo,

    "... E de novo acredito que nada do que é
    importante se perde verdadeiramente.
    Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas,
    dos instantes e dos outros.
    Comigo caminham todos os mortos que amei,
    todos os amigos que se afastaram,
    todos os dias felizes que se apagaram.
    Não perdi nada,
    apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre."

    Miguel Sousa Tavares

    Abraços com todo meu carinho.
    Uma linda semana com muito amor e carinho.

    ResponderExcluir
  28. Meu amigo tricolor Eduardo grato pela presença um abraço.

    ResponderExcluir

Ofertado pelo blog Reflexões.

Ofertado pelo blog Reflexões.

Um Blog do Outro mundo

Um Blog do Outro mundo

Blog Reflexões

Blog Reflexões

PEQUENO CAHORRO GAUDÉRIO.....

PEQUENO CAHORRO GAUDÉRIO.....
MAS....PENSE BEM ANTES DE MEXER COM O TRÂNQUILO

ofertado pelo blog

ofertado pelo blog
http://mayshay.blogspot.com/

Olho de Deus

Olho de Deus

Blog do Poeta e Amigo Mariano

Blog do Poeta e Amigo Mariano

Repassado pelo blog Renascendo

Repassado pelo blog Renascendo

" Anjo do Oriente "

" Anjo do Oriente "
Vale a pena visitar esse blog

Presente do Blog Anjo Sedutor

Namorado da Maga

A GATA MAGA

A GATA MAGA
PRESENTE DA SENADORA LAU

Repassado Pelo Blog Compartilhar e Aprender

Repassado Pelo Blog Compartilhar e Aprender

Somos Todos Irmãos

Somos Todos Irmãos
Ofertado pelo amigo Dalton

Sequestrado do Blog " No Cantinho da Curva"

Esse selo é para você amigo

" Reunidos Amigos"